domingo, 21 de agosto de 2016

Notícias - Courtney Hicks

A patinadora estado-unidense Courtney Hicks terminou a sua colaboração com o lendário treinador britânico John Nicks. Desde o início do mês de Agosto de 2016 que ela passou a ser orientada por Todd Sand, tendo declarado que ele a ajuda muito a conseguir manter a calma e a não entrar em pânico cada vez que comete um erro. Hicks é boa patinadora mas tem muita concorrência nos Estados Unidos e por esse motivo nunca conseguiu participar nos campeonatos do mundo. Quem sabe as coisas mudem com a ajuda deste novo treinador.


Courtney Hicks
(foto encontrada por pesquisa no Google)

Notícias - Aaron & Settlage

O promissor par estado-unidense composto por Madeline Aaron e Max Settlage confirmou oficialmente a sua separação. Desta feita, os seus nomes foram riscados da lista de participantes do Grande Prémio Skate America 2016, onde estavam inscritos. Max Settlage tem intenções de continuar a sua carreira na patinagem de competição e pretende procurar uma nova parceira. Quanto a Madeline Aaron ainda não há certezas quanto às suas intenções competitivas. Parece que ela está interessada em focar-se nos estudos universitários para tornar-se médica. 




Madeline Aaron & Max Settlage







sábado, 6 de agosto de 2016

Notícias - Silna & Kurakin

O par de dança no gelo composto por Barbora Silna e Juri Kurakin (Áustria) anunciou a sua retirada da patinagem artística de competição. O seu principal objectivo era conseguir a qualificação para os Jogos Olímpicos de Inverno que vão decorrer em 2018. Para isso, eles precisavam de fazer uma boa temporada 2016/2017. No entanto, Barbora sofreu uma lesão lombar no ano passado que continua a fazê-la sofrer. Para conseguir uma recuperação completa, Barbora precisa de ficar parada durante muito tempo e isso iria obrigar a que o par abdicasse da temporada 2016/2017 para depois tentar voltar na seguinte. Ora essa circunstância deita por terra os sonhos de conseguir estar bem fisicamente e obter a qualificação para os Jogos Olímpicos de 2018. Assim sendo o par optou por colocar um ponto final da sua carreira. Silna & Kurakin foram o melhor par de dança austríaco dos últimos anos. 


sábado, 23 de julho de 2016

Tradução de entrevista da treinadora Inna Goncharenko



Tradução de entrevista da treinadora Inna Goncharenko


A treinadora russa Inna Goncharenko tem sido a principal responsável pelo sucesso da popular patinadora Elena Radionova. Actualmente ela também orienta Sergei Voronov e Maxim Kovtun que são recém-chegados ao seu grupo de trabalho. Recentemente ela concedeu uma entrevista a um órgão de comunicação social russo cuja tradução podem ler em baixo.



Pergunta (P) – Quantos atletas é que tens no teu grupo actualmente?

Goncharenko – Tenho três patinadores seniores – da selecção nacional da Rússia – Elena Radionova, Sergei Voronov e Maxim Kovtun. Tenho quatro patinadoras jovens: Alexandra Austriiskaya, Diana Guseva, Sofia Istomina e Alina Solovieva.

P – O Sergei Voronov e o Maxim Kovtun passaram para ti no final da temporada passada. Foi difícil para ti e para eles habituarem-se uns aos outros?

Goncharenko – Sergei juntou-se ao nosso grupo antes do Maxim e ele teve mais tempo para se adaptar. Para mim foi importante que eles compreendessem que querem mudar o que tem de ser mudado. Esse processo não é rápido. Quando uma pessoa trabalha durante muitos anos numa certa direcção, e depois é-lhe dito que tem de mudar algo, aprender qualquer coisa nova ou fazer correcções, é sempre difícil. É difícil psicologicamente porque levanta a questão: “Como é que eu vou aprender isto?”. Mas tens de aprender se queres continuar. O meu trabalho como treinadora é fazer com que o patinador entenda isso. Tu não consegues mudar a “visão do mudou” que um patinador experiente já construiu mas podes mudar a direcção um pouco. Isto acontece a qualquer treinador que receba um novo aluno. O treinador traz sempre algo de si próprio. Podes guiar um cavalo até á água mas não podes obriga-lo a beber. Eu dou o que posso a cada atleta e o que, na minha opinião, eles precisam. Se eles querem aceitar isso, então aceitem. Se eles não quiserem, eu não posso força-los. Não é não. Eles são adultos. Eles sabem o que querem da vida.



P – O que nos podes dizer sobre o teu trabalho com Maxim Kovtun?


Goncharenko – É outra história. Eu não estava à espera que corresse tão bem. Inicialmente, quando o Maxim começou a treinar connosco, eu estava apreensiva. Internamente, eu estava preocupada sobre se eu conseguiria compreendê-lo, sobre se eu conseguiria fazê-lo trabalhar. Mas afinal é um tipo de personalidade que me é muito familiar. Eu sinto-me confortável a trabalhar com o Max. Ainda não houve uma ocasião em que me fizesse ficar zangada. Até agora as coisas têm decorrido com suavidade. Talvez porque eu não exijo demasiado dele porque percebo que de momento isso seria irrealista. O Kovtun começou a preparar –se para a temporada mais tarde porque durante um período de tempo ele nem estava a patinar. Ele foi para Ecaterimburgo e teve exames na escola das reservas olímpicas. Depois disso ele foi de férias. A seguir ele começou a usar patins novos. Isso causou alguns problemas. Eu não sei o que é que teria acontecido se não fosse o Alexander Kuznetsov, que veio ter connosco e resolveu o problema.  Paralelamente à preparação da temporada, Kovtun terá de passar nos exames na Universidade estatal russa em educação física. Então este é um período difícil para ele. Mas eu vejo que o Max está a tentar lidar com tudo. Eu vejo que ele quer trabalhar. Ele percebe que querer é uma coisa e que realizar o volume de trabalho necessário é outra. Não é fácil porque ele costumava falar muito e depois procurava desculpas para o que não resultou. Então, por um lado, é mais fácil com adultos. Não tens de explicar-lhes coisas simples. Não tens de trabalhar com os pais para lhes dizer “Eu vou telefonar à tua mãe”, “Eu vou telefonar ao teu pai”. Eles são responsáveis por eles próprios. Por outro lado existem outros problemas. Eles são adultos mas a sua capacidade de compreensão para certas coisas nem sempre corresponde à idade que têm. Quando trabalhas com alguém desde a sua infância, como eu fiz com a Lena Radionova, tudo é diferente. Nós compreendemo-nos uma à outra sem precisar de palavras. Nós podemos perdoar, aceitar e tudo isso. Nós temos a nossa relação estabelecida. Naturalmente, que quando surgiu a questão sobre o Sergei e o Maxim, eu questionei a Lena pois a Lena é a Lena. Ele não teve nada contra. É sempre mais interessante quando existem outros patinadores seniores no grupo porque muda completamente o processo de treinos. As dinâmicas das relações no grupo mudaram. Os rapazes são rapazes; eles tratam a Lena como uma senhora, apoiam-na, fazem piadas para aliviar o estresse. Recentemente aconteceu uma cena numa sessão de treinos: a Lena estava quase a chorar porque qualquer coisa não estava a resultar, depois o Maxim patinou até ela e começou a falar-lhe. E ela respondeu “Max, por que é que não me deixas chorar? Era o que eu queria!” Momentos depois olhei para eles novamente e eles já se estavam a rir. Geralmente, nós temos alguns momentos divertidos nos treinos.


P – Por outras palavras, agora é mais fácil para a Lena treinar?


Goncharenko – Eu diria que é mais interessante. Os rapazes são divertidos; nós trabalhamos num ambiente relaxado. Mas se vais trabalhar arduamente, esforçares-te, então não vai ser fácil. Vai depender da tua atitude. De momento, todos estão numa boa onda, talvez porque é Verão e os atletas ainda não estão completamente atulhados em trabalho, apesar de terem havido alguns problemas no início. Isso acabou, sentimo-nos realizados e seguimos em frente.


P – Como é que tem sido trabalhar nos novos programas?


Goncharenko – Nós estamos agora durante o processo de trabalhar nos programas curtos e livres. Claro que algumas coisas vão mudar. Talvez até radicalmente porque tu não compreendes totalmente quão bem está feito até o patinares. Eu posso dizer que o programa curto da Lena vai ficar como está. Nós gostamos dele; é delicioso como diz a coreógrafa Elena Stanislavovna Maslennikova e é uma nova imagem para a Lena. Ela patina isso com grande prazer. O programa já é popular junto dos jogadores de hóquei locais. Às vezes eles vêm assistir aos nossos treinos e aplaudem com os sticks quando a Lena termina o seu programa. A reacção do público é importante. Isso significa que o programa provoca emoções e nós estamos felizes com isso. O Sergei Voronov já concluiu os seus dois programas. Eu penso que futuramente eles irão necessitar de algumas pequenas correcções, talvez acrescentando alguma coreografia. Esses programas foram coreografados por Nikolai Morozov. Inicialmente, nós tivemos algumas dúvidas sobre o curto. Nós mudámos a música e agora eu acho que nós acertamos. Os programas ajustam-se ao Sergei. Eles (os programas) ainda precisam de ser limpos. O Maxim chegou ao nosso grupo com o programa livre já coreografado pelo Peter Tchernyshev. É um programa interessante. Quando o vi pela primeira vez, eu percebi que é uma obra de arte. O Maxim põe a sua alma neste programa. Ele gosta da música. É notório que o Peter percebeu exactamente o que o Maxim gosta e fez o programa exclusivamente para ele. O máximo que poderá ser mudado no programa são as entradas nos saltos. Mas é de costume, quando começas a saltar é uma questão de prioridades: sacrificar algumas ideias coreográficas em favor da consistência. Claro que é uma pena mas vamos ver o que podemos fazer. Agora o programa está a ter alguma rodagem. Nós estamos a trabalhar em sequências de passos muito difíceis. O programa curto foi coreografado por Ilya Averbukh com a ajuda de Elena Maslennikova. A ideia do programa pertence ao Ilya. Nós gostámos e toda a gente estava numa boa onda durante o processo de trabalhar no programa. O resultado tem uma contribuição de todos, incluindo do Maxim. Ele envolveu-se imediatamente, oferecendo algumas coisas que no passado resultaram para ele. O Ilya também fez algumas sugestões; a Elena Stanislavovna trabalhou na parte do estilo. O “libretto” é muito interessante.  Mas é melhor ver o programa do que estar a falar sobre ele. Esse trabalho está completo. Eu quero agradecer ao Ilya Averbukh pela sua ajuda. Quando nós o abordámos, apesar da sua agenda apertada, ele concordou imediatamente. O Ilya viajou até Novogorsk. Ele veio num voo nocturno a partir de Sochi, trabalhou com a Evgenia Medvedeva e a seguir mudou para o Maxim. O Ilya tem uma bagagem criativa incrível e eu não deixo de ficar surpreendida em como ele consegue arranjar tempo para tudo. Nós estamos muito gratos pela sua ajuda e pelo seu apoio.




P – Geralmente, a sugestão para trabalhar com um coreógrafo parte do treinador mas a Elena Radionova manifestou o desejo de trabalhar com a Shae-Lynn Bourne.


Goncharenko – A Lena participou num espectáculo e ela viu como a Shae-Lynn Bourne trabalha; quando ela regressou, ela disse que queria fazer um programa com a Shae-Lynn. Naturalmente que eu a apoiei. A Lena está a amadurecer. Ela quer tentar tudo. Enquanto treinadora, eu só posso encorajar o desejo dos meus atletas em aprender algo novo, de abrir novos horizontes, aprender novos elementos… Eu estou muito contente que a Shae-Lynn concordou e arranjou tempo. Como eu disse, a Lena regressou do Canadá com um trabalho muito bem feito.



P – Já não falta muito tempo até aos testes*. Quero desejar-te sorte.


Goncharenko – Vamos fazer o nosso melhor. Quero agradecer a todos os que nos ajudaram no estágio e que continuam a ajudar-nos. Todos os coreógrafos e especialistas que eu não mencionei mas a quem estamos gratos. Obrigada à nossa coreógrafa Anna Bilibina e ao treinador e preparador físico Vitaly Balykin. Eu espero que o trabalho com esta equipa dê frutos.




*referência à importante semana de testes na Rússia em que a federação analisa o trabalho feito pelos patinadores durante a pré-época e os novos programas.

Elena Radionova é treinada por Inna Goncharenko há muitos anos.



terça-feira, 19 de julho de 2016

Notícias - Casamentos

Alguns patinadores vão entrar na temporada 2016/2017 com um novo estatuto: o de casados. :)
Os primeiros a dar o nó foram os patinadores Alexa Scimeca e Chris Knierim que competem juntos na categoria de pares. Na cerimónia estiveram presentes vários patinadores muito conhecidos como é o caso de Ashley Wagner, Adam Rippon e Max Aaron.
Ekaterina Bobrova e Andrei Deputat casaram-se no dia 15 de Julho. Ekaterina compete na categoria de dança com Dmitri Soloviev e Andrei compete na categoria de pares com Vera Bazarova. Na cerimónia também estiveram presente vários nomes conhecidos do mundo da patinagem artística.
Vera Bazarova, Andrei Deputat, Ekaterina Bobrova, Dmitri Soloviev e Alexander Zhulin
Ekaterina Bobrova e Andrei Deputat durante a cerimónia


Alexa Scimeca & Chris Knierim (Estados Unidos). Foi a sua treinadora que conduziu a cerimónia :)
A felicidade de Alexa Scimeca e Chris Knierim



Nota: Estas fotos foram encontradas por pesquisa no Google.

Notícias - Joshi Helgesson

A patinadora sueca Joshi Helgesson decidiu fazer grandes mudanças na sua carreira. Foi com surpresa que vi o anúncio oficial de que Helgesson vai mudar-se para Toronto (Canadá), onde passará a ser treinada por Brian Orser. Helgesson tem sido treinada pela mãe Helga na Suécia mas muitas vezes não tinha companhia em pista. Ou seja, faltava-lhe aquele ambiente de treino numa escola que estimulasse a competição. Em Toronto ela terá muita companhia: Elizabet Tursynbaeva, Alaine Chartrand e, claro está, Javier Fernandez e Yuzuru Hanyu. Talvez esta mudança de ambiente lhe seja propícia. Helgesson sempre demonstrou ter potencial e ela já ganhou diversos troféus internacionais. No entanto, falta-lhe dar aquele salto qualitativo que lhe permita conseguir melhores resultados em Europeus e Mundiais. Pode ser que este seja uma passo positivo na sua carreira. 





segunda-feira, 11 de julho de 2016

Notícias - Testa & Csolley

O simpático par eslovaco Testa & Csolley terminou a sua parceria. O rumor da sua separação surgiu imediatamente a seguir aos seus nomes terem sido riscados das duas provas do circuito do grande prémio 2016/2017 em que eles iriam participar. Essa situação ocorreu apenas uma semana a seguir à publicação da lista de participantes pelo que causo estranheza. Afinal a separação ocorreu mesmo. Consta que Federica Testa colocou um ponto final na sua carreira competitiva. Já Lukas Csolley tem uma nova parceira: Lucie Mysliveckova. O novo par representará a Eslováquia nas competições internacionais. Lucie tem experiência internacional pois já competiu na disciplina de dança com Matej Novak e Neil Brown. 




domingo, 10 de julho de 2016

Calendário de eventos 2016/2017

O calendário de competições da temporada 2016/2017 já está construído. Espera-se uma época intensa e emocionante. Não se esqueçam de ir acompanhando o blogue durante a temporada para ficarem a par dos resultados :)

Campeonatos do Mundo Seniores 2017 (Finlândia) - 29 de Março a 2 de Abril de 2017

Campeonatos do Mundo Juniores 2017 (Taipé) - 15 a 19 de Março de 2017

Campeonatos da Europa 2017 (Rep. Checa) - 25 a 29 de Janeiro de 2017

Campeonatos dos 4 Continentes 2017 (Coreia do Sul) - 15 a 19 de Fevereiro de 2017

Circuito do Grande Prémio Sénior 2016/2017

Troféu Skate America (Estados Unidos) - 21 a 23 de Outubro de 2016

Troféu Skate Canada (Canadá) - 28 a 30 de Outubro de 2016

Taça Rostelecom Rússia (Rússia) - 4 a 6 de Novembro de 2016

Troféu de França (França) - 11 a 13 de Novembro de 2016

Taça Audi China (China) - 18 a 20 de Novembro de 2016

Troféu NHK (Japão) - 25 a 27 de Novembro de 2016

Final do Grande Prémio (França) - 8 a 11 de Dezembro de 2016

Circuito do Grande Prémio Júnior 2016/2017

Grande Prémio de St. Gervais (França) - 24 a 27 de Agosto de 2016 

Grande Prémio de Ostrava (Rep. Checa) - 31 de Agosto a 3 de Setembro de 2016 

Grande Prémio de Yokohama (Japão) - 8 a 11 de Setembro de 2016  

Grande Prémio de Saransk (Rússia) - 14 a 17 de Setembro de 2016 

Grande Prémio de Ljubljana (Eslovénia) - 21 a 24 de Setembro de 2016 

Grande Prémio de Tallin (Estónia) - 28 de Setembro a 1 de Outubro de 2016 

Grande Prémio de Dresden (Alemanha) - 5 a 8 de Outubro de 2016 

Final do Grande Prémio (França) - 8 a 11 de Dezembro de 2016

Circuito Challenger Series 2016/2017

Troféu Lombardia (Itália) - 8 a 11 de Setembro de 2016 

US International Figure Skating Classic (Estados Unidos) - 14 a 18 de Setembro de 2016 

Troféu Nebelhorn (Alemanha) - 22 a 24 de Setembro de 2016 

Autumn Classic International (Canadá) - 28 de Setembro a 1 de Outubro de 2016 

24th Ondrej Nepela Memorial (Eslováquia) - 30 de Setembro a 2 de Outubro de 2016 

Troféu Finlândia (Finlândia) - 6 a 10 de Outubro de 2016 

Open da Ucrânia - 9 a 13 de Novembro de 2016 

Taça de Varsóvia (Polónia) - 17 a 20 de Novembro de 2016  

Troféu Tallin (Estónia) - 20 a 27 de Novembro de 2016 

Troféu Golden Spin of Zagreb (Croácia) - 7 a 10 de Dezembro de 2016 


Outras competições internacionais 2016/2017

Lake Placid Ice Dance (Estados Unidos) - 27 a 30 de Julho de 2016 

Open da Ásia Troféu em Patinagem Artística (Filipinas) - 4 a 7 de Agosto de 2016 

1.º Open Mexicano (México) - 12 a 18 de Setembro de 2016

International Adult Competition (Canadá) - 28 de Setembro a 3 de Outubro de 2016

Open do Japão (Japão) - 1 de Outubro de 2016

Troféu Minsk-Arena Ice Star (Bielorrússia) - 13 a 16 de Outubro de 2016

Taça de Nice (França) - 14 a 16 de Outubro de 2016

Troféu Crystal Skate (Roménia) - 19 a 23 de Outubro de 2016

Troféu Golden Bear (Croácia) - 27 a 30 de Outubro de 2016

Troféu Erzurum (Turquia) - 3 a 9 de Novembro de 2016

Taça Tirnavia Edea (Eslováquia) - 3 a 6 de Novembro de 2016

Taça NRW em Dança (Alemanha) - 4 a 6 de Novembro de 2016

Troféu Skate Celje (Eslovénia) - 9 a 13 de Novembro de 2016

Taça Volvo Open (Letónia) - 9 a 13 de Novembro de 2016

Taça Merano (Itália) - 10 a 13 de Novembro de 2016

Troféu Ice Challenge (Áustria) - 15 a 20 de Novembro de 2016

Troféu Ice Challenge Young Generation - Leo Scheu (Áustria) - 15 a 20 de Novembro 2016

Open de Andorra (Andorra) - 16 a 20 de Novembro de 2016

Taça Denkova & Staviski (Bulgária) - 16 a 20 de Novembro de 2016

Grande Prémio de Eslováquia (Eslováquia) - 18 a 20 de Novembro de 2016

Troféu NRW (Alemanha) - 30 de Novembro a 4 de Dezembro de 2016

Taça Santa Claus (Hungria) - 6 a 11 de Dezembro de 2016

Grande Prémio de Bratislava (Eslováquia) - 9 a 11 de Dezembro de 2016

Troféu FBMA (Emirados Árabes Unidos) - 5 a 7 de Janeiro de 2017

Taça Mentor Torun (Polónia) - 10 a 15 de Janeiro de 2017

Troféu EDU Sport (Roménia) - 12 a 15 de Janeiro de 2017

Taça Europa Skate Helena (Sérvia) - 17 a 21 de Janeiro de 2017

Campeonatos Winter Universiade (Cazaquistão) - 1 a 5 de Fevereiro de 2017

Troféu Petits Prodiges (França) - 1 a 3 de Fevereiro de 2017 

Open de Sarajevo (Bósnia e Herzegovina) - 2 a 5 de Fevereiro de 2017

Jogos Internacionais de Reykjavik (Islândia) - 3 a 5 de Fevereiro de 1017

Troféu Sophia (Bulgária) - 8 a 12 de Fevereiro de 2017

Troféu Dragon e Taça Tivoli (Eslovénia) - 9 a 12 de Fevereiro de 2017

Taça Jegvirag (Hungria) - 10 a 12 de Fevereiro de 2017

Winter European Youth Olympic Festival (Turquia) - 11 a 18 de Fevereiro de 2017

Open da Baviera (Alemanha) - 14 a 19 de Fevereiro de 2017

Olympic Hopes (Roménia) - 16 a 19 de Fevereiro de 2017

Jogos Asiáticos de Inverno (Japão) - 23 a 26 de Fevereiro de 2017

Taça Challenge (Holanda) - 23 a 26 de Fevereiro de 2017

Taça do Tirol (Áustria) - 28 de Fevereiro a 5 de Março de 2017

Campeonatos Nórdicos (Islândia) - 2 a 5 de Março de 2017

Open Nórdicos (Islândia) - 2 a 5 de Março de 2017

Troféu Sportland (Hungria) - 9 a 12 de Março de 2017

Taça da Primavera (Luxemburgo) - 10 a 12 de Março de 2017

Taça Avas (Hungria) - 23 a 26 de Março de 2017

Troféu Triglav e Taça Narcisa (Eslovénia)- 5 a 9 de Abril de 2017

Troféu Egna Spring (Itália) - 6 a 9 de Abril de 2017

Taça Rooster (França) - 15 a 17 de Abril de 2017

ISU World Team Trophy (Japão) - 20 a 23 de Abril de 2017




sábado, 2 de julho de 2016

Notícias - Joshua Farris

O patinador Joshua Farris, de apenas 21 anos, anunciou o fim da sua carreira na patinagem de competição. Esta notícia é surpreendente devido ao seu potencial e ao facto de ele ainda ser tão jovem. Farris fez um percurso brilhante no escalão júnior que incluiu um título mundial em 2013. No escalão sénior, Farris brilhou nos campeonatos dos 4 Continentes 2014/2015, onde obteve a medalha de prata. Infelizmente ele não pôde competir durante a temporada 2015/2016 devido a ter caído muito mal durante a tentativa de um salto quádruplo numa sessão de treinos. Dessa queda resultou um traumatismo craniano. Desde então Farris sofreu com imensas dores de cabeça muito fortes e muita sensibilidade à luz. O pai do patinador confessou que Farris passou por um período em que uma simples ida a uma cafetaria lhe provocava ansiedade pois ele tinha medo que os efeitos secundários do traumatismo craniano se manifestassem novamente. Os médicos avisaram Farris que se voltasse a passar por uma queda semelhante poderia ficar com danos cerebrais irreversíveis. Perante este cenário clínico, Farris viu-se obrigado a terminar a sua carreira. Afinal de contas a saúde está primeiro. 
Farris planeia manter-se envolvido na patinagem artística mas como coreógrafo e eventualmente como treinador. Fora das pistas de gelo, Farris tem-se dedicado à música.