quinta-feira, 21 de junho de 2018

Mais notícias

Olá a todos e bem-vindos à publicação do dia aqui no blogue.

Hoje é dia de compilar mais algumas notícias importantes do mundo da patinagem artística de competição.

A primeira notícia em destaque tem a ver com o par composto por Kaitlyn Weaver e Andrew Poje (Canadá). A federação canadiana de patinagem anunciou oficialmente que este par abdicou de participar no circuito do grande prémio da temporada 2018/2019. No entanto, os fãs de Kaitlyn e Andrew não devem ficar preocupados pois eles planeiam apresentar-se nos campeonatos nacionais do Canadá que vão decorrer em Janeiro de 2019. Por isso ainda há esperança de vê-los em acção nos mundiais da próxima temporada. 

Kaitlyn Weaver & Andrew Poje

A patinadora Anna Pogorilaya voltou a patinar em público! A vice-campeã europeia em 2017 sofreu uma lesão nas costas que a fez perder praticamente toda a temporada 2017/2018. Os fãs estavam muito preocupados com Anna pois correram rumores que ela não voltaria à patinagem. A lesão que esta atleta sofreu revelou-se mais grave do que inicialmente se pensava e Anna passou por um momento bem complicado. No entanto, Anna Pogorilaya foi uma das estrelas convidadas em alguns espectáculos que decorreram no Japão durante o mês de Junho. Anna deslumbrou e foi mesmo aplaudida de pé no espectáculo que ocorreu em Kobe. Ela não arriscou elementos de muita dificuldade mas já recuperou alguns saltos. Esperemos que isto seja um sinal de que ela pode voltar à competição.

Anna Pogorilaya

Mas se Anna vai tentar regressar à competição na época 2018/2019 é provável que tenha de apresentar-se na habitual e importante semana de testes promovida pela federação russa. A semana de testes para a próxima época vai ser realizada na primeira semana de Setembro 2018, na Megasport Arena, na cidade de Moscovo. 

Parece que a época 2017/2018 acabou há tão pouco tempo e na realidade a próxima já está a bombar. A lista de patinadores que pretendem competir no Open do Japão começa a definir-se e entretanto foram confirmados quatro nomes de peso. Alina Zagitova (Rússia), Nathan Chen (Estados Unidos) e Bradie Tennell (Estados Unidos) já foram anunciados. O quarto nome revelado foi o do espanhol Javier Fernandez. 

O hexa campeão europeu surpreendeu toda a gente ao divulgar a sua decisão de competir na próxima época. Para além da participação no Open do Japão, Javier Fernandez planeia apresentar-se nos próximos Campeonatos da Europa que vão ter lugar em Minsk (Bielorrússia). No entanto ele não competirá no circuito do grande prémio. 

Javier Fernandez

Por hoje é tudo mas espero que voltem pois estou a planear publicar a tradução de uma nova entrevista da patinadora Evgenia Medvedeva. 

Até à próxima! 







quarta-feira, 20 de junho de 2018

Dois juízes chineses suspensos pela ISU!





Bem-vindos ao blogue e obrigada pela visita.

Hoje temos que dar destaque a uma notícia muito relevante no mundo da patinagem artística no gelo.
A ISU (International Skating Union), organismo que regula a modalidade, suspendeu dois juízes chineses devido à sua actuação durante os Jogos Olímpicos de PeyongChang 2018. Os juízes em causa tratam-se de Weiguang Chen e de Feng Huang e ambos foram alvo de processos disciplinares devido à sua actuação nos Jogos Olímpicos 2018 que decorreram no início do ano em PeyongChang.

No que fiz respeito a Feng Huang, o processo disciplinar decorre do seu ajuizamento na categoria de pares durante as olimpíadas. No processo disciplinar foi alegado que Feng Huang beneficiou os pares chineses Sui & Han e Yu & Zhang em detrimento dos alemães Savchenko & Massot, dos canadianos Duhamel & Radford e dos russos Tarasova & Morozov. A acusação baseou-se na análise das notas atribuídas tanto no programa curto como livre. Em resultado, Feng Huang foi considerado culpado e em consequència foi suspenso de funções por um ano. Isto significa que Huang não poderá ser escalado para ajuizar qualquer prova oficial e a suspensão abrange todas as disciplinas.

Feng Huang já havia recebido uma carta de aviso por parte da ISU devido à forma como ajuizou na Final do Grande Prémio em 2017, também na categoria de pares.

Quanto a Weiguang Chen, o processo disciplinar teve como motivação a sua prestação como juiz na categoria masculina nos Jogos Olímpicos de 2018. Muito resumidamente, Weiguang Chen foi acusada de ter beneficiado o seu compatriota Boyang Jin na atribuição de notas nos programas curto e livre durante as olimpíadas. Ainda segundo a acusação, Weiguang Chen terá tentado prejudicar Yuzuru Hanyu, Shoma Uno, Javier Fernandez e Nathan Chen. A acusação foi considerada procedente pelo órgão disciplinar da ISU e desta feita Chen foi suspensa de funções por um período de 2 anos. Para além disso foi decidido que Chen está proibida de ajuizar qualquer prova nos próximos Jogos Olímpicos.

O post no blogue sobre a categoria masculina nos Jogos Olímpicos 2018 pode ser visto aqui http://magiageladapatinagememportugues.blogspot.com/2018/03/jogos-olimpicos-2018-homens.html

A divulgação destas decisões vem de encontro aos rumores que surgiram durante a realização do Congresso da ISU no início do mês de Junho. Esta situação já tinha sido abordada neste post no blogue http://magiageladapatinagememportugues.blogspot.com/2018/06/mais-uma-compilacao-de-noticias.html
A conclusão dos dois processos disciplinares só foi divulgada agora mas a federação chinesa com certeza que já devia estar a par destas punições. Por isso, a teoria de que a federação chinesa decidiu abdicar da organização de provas importantes da temporada 2018/2019 como retaliação tem ganhado força. Para quem ainda não sabe, a federação chinesa de patinagem anunciou que não ia organizar o afamado GP Taça da China, o Troféu de Shanghai e um GP júnior conforme estava estipulado. Esta situação criou uma dor de cabeça à ISU não só pela necessidade de arranjar organizadores substitutos para o GP sénior e para o GP júnior como também pelo facto de isto representar uma machadada no retorno financeiro que normalmente a organização obtém. Esse retorno financeiro acontece essencialmente graças à Taça da China e, na temporada passada, também por causa do Troféu de Shanghai. Aliás, o Trofeú de Shanghai para a época 2018/2019 encontra-se já oficialmente cancelado. A federação chinesa tem conseguido excelentes parcerias com patrocinadores e bons acordos para a transmissão televisiva destas provas. 

Em jeito de conclusão, do que tive oportunidade de ler, parece-me que a punição a Weiguang Chen é perfeitamente justificada. No entanto tenho de juntar-me às vozes que clamam por um tratamento semelhante à juiz Lorrie Parker (Estados Unidos) e a Leanna Caron (Canadá) pela sua prestação no ajuizamento da categoria masculina e na categoria de dança respectivamente, ambas durante os Jogos Olímpicos 2018. 
A punição de Feng Huang parece mais duvidosa e abre um precedente interessante. É que se essa passar a ser a bitola para agir então a ISU vai ter de instaurar muitos processos disciplinares a juízes… 

Em breve vão ser publicadas mais coisas aqui no blogue. Até lá fiquem bem :)

Tributo a Kaetlyn Osmond

Kaetlyn Osmond


(Canadá)


Campeã mundial 2018